“As piscinas correspondem ao tipo de instalações desportivas de maior complexidade em termos de gestão. Esta afirmação está baseada na coordenação dos múltiplos sistemas de tratamento e circulação de água e ar, principalmente no caso das piscinas cobertas.” (José Pedro Sarmento de Rebocho Lopes, 2007)

Electrólise de Sal

A electrólise de sal é um sistema que tem vindo a captar cada vez mais clientes, no que concerne ao tratamento de água das piscinas devido à sua eficiência, segurança e economia.
O processo da electrólise de sal consiste em fazer passar corrente eléctrica, através de uma célula inserida no circuito de circulação que em contacto com a água da piscina, ligeiramente salgada (concentração de sal 5/6 vezes inferior à água do mar), que decompõe as moléculas do sal comum em hipoclorito de sódio que é uma substância desinfectante que elimina por oxidação as bactérias, os fungos e as algas que se encontram na água.

Doseadores de Cloro

As pastilhas de cloro são para muitas piscinas, o único tratamento químico que recebem, visto ser um tratamento que não requer grande investimento inicial e de fácil utilização. Mas a má aplicação pode acarretar danos para os equipamentos e até mesmo para a própria piscina. Os doseadores de cloro misturam o cloro na água em volumes apropriados e de acordo com a sua exigência. Com este equipamento reduzirá problemas no cálculo do valor estimado dos químicos necessários e evita colocar as pastilhas directamente na água evitando assim efeitos indesejados em diferentes regiões da piscina.

Doseadores de PH

A eficiência da maioria dos produtos químicos está dependente do nível de pH da água, necessitando que este se encontre dentro de um certo intervalo para essa eficiência ser máxima. Podemos assim afirmar que o pH é o coração da água, pois controlando este parâmetro, asseguramos o correcto funcionamento dos produtos utilizados no sistema de tratamento de água.

 

Essa correcção pode ser feita manualmente, necessitando de uma análise periódica do seu valor, ou pode ser feita automaticamente através de um doseador, poupando tempo e trabalho na manutenção da piscina.

Os doseadores automáticos monitorizam continuamente os níveis dos parâmetros através de uma sonda instalada no sistema de filtração, e fazem a sua correcção quando necessário através de uma bomba peristáltica que injecta o produto químico necessário.

Ultravioletas

Os raios UV gerados pelas lâmpadas do esterilizador recriam o efeito desinfectante dos raios solares. A água ao passar pelo esterilizador entra em contacto com os raios UV o que provoca a destruição de bactérias, vírus e outros microorganismos que estejam em suspensão na água, impossibilitando a sua multiplicação.
O tratamento por Ultravioletas têm uma acção antivírus mais eficaz que o cloro, não altera o pH da água o que denota uma diminuição bastante significativa dos riscos de alergias ou agressões na pele e olhos. Apresenta ainda um baixo consumo energético e uma manutenção reduzida.
De referir também que este sistema de tratamento de água é compatível com todo o tipo de revestimentos de piscinas.

  • w-facebook
  • w-tbird
  • w-googleplus